Hérnia de Disco Cirurgia ou Tratamento

Para os pacientes com hérnia de disco cirurgia e tratamento conservador podem ser indicados. Mas uma grande dúvida surge na decisão sobre o tratamento: Devo operar? Qual o melhor tratamento? Quando comparada a cirurgia com o tratamento conservador (reabilitação mais medicação), os dois apresentam o mesmo resultado após 1 ano, pois o próprio organismo se encarrega de absorver a hérnia. Ou seja, então por que operar?

Tratamento da Hérnia de Disco Cirurgia ou Fisioterapia

Estudos demonstram que o curso natural da radiculopatia aguda tem um bom prognóstico. O repouso, a reabilitação com fisioterapia e os analgésicos geralmente são medidas terapêuticas suficientes. Assim, a decisão sobre terapia conservadora contínua versus intervenção cirúrgica deve ser bem avaliada.

A história natural da hérnia do disco lombar deve ser considerada ao avaliar a necessidade da intervenção cirúrgica. O prolongamento dos sintomas é um sinal de que o caso requer uma melhor investigação, por meio de exames radiológicos, para uma conclusão diagnóstica mais específica.

Quando a Cirurgia é Indicada?

A cirurgia é reservada para dois tipos de pacientes: os que apresentam lesão do nervo (fraqueza na perna e no pé, alteração do controle de urina e fezes), que se caracteriza como uma urgência médica, e para os casos de dor que não respondem ao tratamento clínico (após 3 meses).

Isso quer dizer que o paciente deve esperar 3 meses, com dor, para saber se vai precisar realizar uma cirurgia? A resposta é não. Além da medicação, existem as infiltrações para aliviar a dor dos pacientes e permitir que ele se dedique à reabilitação e retorne às suas atividades diárias, com controle da dor.

Tratamento Conservador

No tratamento conservador, as terapias de primeira escolha incluem abordagens não medicamentosas, como prática de atividades físicas, reabilitação multidisciplinar, acupuntura, ioga, relaxamento progressivo, entre outras.

O tratamento conservador é a abordagem mais recomendada, mas o repouso e a medicação analgésica devem dar lugar a movimentação e fisioterapia, tão logo a dor mais intensa consiga ser controlada. Para acelerar este processo, podemos realizar a infiltração radicular.

Como é Feita a Infiltração?

A infiltração radicular para o alívio da dor é realizada de maneira pouco invasiva, sem cortes na pele, sem anestesia geral, com baixo risco de complicações e alta hospitalar no mesmo dia. Com uma agulha e um aparelho de fluoroscopia (um RX em tempo real), o nervo que está sendo pressionado é localizado e em volta dele é injetado anestésico e anti-inflamatórios.

Qual o Resultado?

Estudos de revisão indicam que há melhora da dor com a infiltração, que pode chegar a um controle bom ou ótimo da dor em 83% dos pacientes. Essa é uma ótima ferramenta para diagnóstico (nem toda hérnia causa dor e se a dor for causada pela hérnia, provavelmente vai melhorar com a infiltração, podendo até mesmo prever os resultados de uma cirurgia, caso essa seja necessária) e para permitir o tratamento com reabilitação, evitando cirurgias desnecessárias.

Se você recebeu a indicação de cirurgia para hérnia de disco, marque uma consulta para ter uma segunda opinião. Em 90% dos casos, a cirurgia não é a melhor abordagem terapêutica para problemas degenerativos da coluna vertebral.

Hérnia de disco: cirurgia ou tratamento convencional?
Média 5 / 7 de Votos

Comente

Agendar
Consulta