Hernia de Disco

A hérnia de disco é um dos problemas mais comuns na coluna vertebral. O problema pode causar dores irradiadas que afetam os braços e mãos ou pernas e pés, além de outras complicações. Às vezes, os sintomas podem ser tão limitantes que impedem até a execução de tarefas simples e rotineiras.

Neste artigo, saiba mais sobre esta doença degenerativa da coluna, que está se tornando uma das maiores preocupações da área médica, por acometer cada vez mais jovens, afetando toda a anatomia original da coluna.

Conhecendo os Discos Intervertebrais

Os discos intervertebrais são compostos pela camada interna, chamada de núcleo pulposo, e da externa, chamada de anel fibroso.

O anel fibroso é a parte mais rígida do disco e é repleto de inervações, sendo responsável por manter o núcleo pulposo simétrico para distribuir de maneira uniforme a pressão.

Ao contrário do que se pensa, os discos intervertebrais são estruturas fortes.

Uma pessoa sentada, por exemplo, tem duas vezes o seu peso corporal sobre os discos intervertebrais e, durante a corrida, chega a três vezes.

A hérnia de disco se desenvolve quando há rompimento completo do núcleo pulposo. Essas modificações anatômicas comprimem a raiz nervosa das articulações, levando aos quadros dolorosos.

Causas da Hérnia de Disco

Entre os fatores que estão ligados ao enfraquecimento dessas estruturas, estão: idade, fatores genéticos, tabagismo, pouca ingestão de água, sobrepeso e o sedentarismo.

Por este motivo, são mais suscetíveis à hérnia de disco, esportistas esporádicos que não realizam treino funcional, com faixa etária entre 35 e 50 anos e que praticam esporte sem regularidade.

Situações que exigem posturas fixas por muito tempo ou que seguem com aumento da pressão na coluna estão ligadas à maior incidência do problema.

Sintomas de Hérnia de Disco

A dor na região lombar ou cervical é um dos sintomas da hernia de disco. Quando a hérnia está localizada na região cervical, a dor é mais forte no pescoço, mas pode irradiar para o braço.

Uma hérnia de disco pode levar a perda dos movimentos, quando esta comprime as terminações nervosas ou a própria medula espinhal. Neste caso, sintomas como dormência, formigamento e fraqueza muscular que irradia para os membros podem acontecer, além da diminuição da força e da sensibilidade.

Tratamento da Hérnia de Disco

O tratamento primário é clínico, realizado com descanso das atividades, fisioterapia e medicamentos para aliviar os sintomas da dor.

Quando os sintomas persistirem após algumas semanas, a cirurgia pode ser considerada, geralmente envolvendo a remoção de toda ou parte da hérnia de disco para aliviar a pressão sobre os nervos.

O desenvolvimento de técnicas cirúrgicas minimamente invasivas da coluna está possibilitando um tratamento eficiente com menor tempo de hospitalização, menor taxa de infecções pós-operatórias, menor perda sanguínea, além de uma recuperação mais rápida.

Quando a Cirurgia não é Indicada

Em aproximadamente 90% dos casos, não é necessário a realização de cirurgia para obter bons resultados no tratamento. Se os métodos mais conservadores não funcionam, podemos optar pelas infiltrações da coluna, que controlam a dor e favorecem a realização dos procedimentos de reabilitação.

Antes de decidir por uma abordagem cirúrgica, leia este artigo, para saber quando ela é indicada.

Hérnia de Disco – Saiba Mais
Média 5 / 12 de Votos

Comente

Agendar
Consulta