Você Sabe Quando Consultar um Neurocirurgião?

A Pergunta é Dificil, Mas Vamos Esclarecer Todas as Suas Dúvidas

neurocirurgião trata de diversas doenças que acometem o sistema nervoso central e periférico, como traumas crânio-encefálicos, tumores, aneurismas e lesões raqui-medulares, quando essas necessitam de abordagens cirúrgicas. Os sintomas neurológicos mais comuns que levam um paciente a procurar um neurocirurgião são:

  • Dor de cabeça (cefaleia tensional, enxaqueca);
  • Dores na coluna (lombalgia, cervicalgia);
  • Desmaios e crises epilépticas (epilepsia);
  • Formigamentos (parestesias) e outras alterações da sensibilidade;
  • Perda de força (paralisias, plegia ou paresia);
  • Alterações visuais (perdas visuais, visão dupla, pontos luminosos) e alterações da fala (gagueira, afasia);
  • Alterações do estado mental (confusão, agitação), perda de memória;
  • Tonturas, alterações do equilíbrio e marcha;
  • Movimentos involuntários (tremores, tiques).
Quando Consultar um Neurocirurgião

Quando Consultar um Neurocirurgião?

Outros problemas neurológicos que também podem ser amenizados ou solucionados através da neurocirurgia são: a hidrocefalia, casos de epilepsia de difícil controle medicamentoso e alguns casos de Doença de Parkinson.

A Neurocirurgia é uma especialidade que se divide em grandes áreas, de acordo com as doenças que trata, como: neurocirurgia geral, neurocirurgia da coluna, neurocirurgia vascular, neuro-oncologia, neurocirurgia pediátrica, neurocirurgia do idoso, ou neurocirurgia funcional.

A avaliação do neurocirurgião é sempre importante para descartar a possibilidade de tratamento cirúrgico de algumas doenças. Feito isso, o acompanhamento de algumas doenças pode ser realizado por outros especialistas como o neurologista, reumatologista, endocrinologista, otorrinolaringologista, dentre outros.

Quando Consultar um Neurocirurgião

O que é a Neurocirurgia Funcional?

A Neurocirurgia Funcional é uma subespecialidade da Neurologia, responsável pelo tratamento de problemas que alteram o funcionamento do sistema nervoso central e periférico.

Dentre esses problemas, destacam-se a dor crônica, espasticidade (aumento do tônus muscular), distúrbios de movimento (doença de Parkinson, tremor essencial e distonias), doenças psiquiátricas (depressão, TOC e Síndrome de Tourette) e epilepsia.

Geralmente são aplicados métodos de tratamento minimamente invasivos e de baixo risco, como estimulação elétrica ou química, uso de eletrodos, sistemas de infusão de medicação analgésica e radiofrequência. Quando consultar um neurocirurgião?

A Estimulação Cerebral Profunda, uma das abordagens terapêuticas da Neurocirurgia Funcional é um método cirúrgico que consiste na colocação de eletrodos em regiões profundas do cérebro, para modular os impulsos nervosos e, com isso, obter melhora dos sintomas. Quando consultar um neurocirurgião?

Quando consultar um especialista em dor?

quando consultar um neurocirurgião

Aproximadamente 80% da população mundial sofrem com algum tipo de dor e 30% sentem seus efeitos de forma crônica, segundo estimativas da Associação Internacional para o Estudo da Dor, conhecida pela sigla em inglês IASP.

A dor aguda é aquela que surge repentinamente e tem sua duração limitada. Geralmente, a dor alerta o indivíduo sobre a existência de alguma lesão ou disfunção no organismo, como as provocadas por contusões, cólicas intestinais e queimaduras na pele.

A dor é considerada crônica quando permanece após três meses em média, mesmo que as causas já tenham sido removidas ou tratadas. Nestes casos, a dor deixa de ser um sinal de alerta e passa a ser um tipo de doença em que a dor perde a sua função fisiológica (protetora da nossa integridade física), mantem-se contínua e degradante para as atividades do dia-a-dia.

As dores crônicas podem atingir pessoas de todas as idades, tendo como principais causadores os problemas osteomusculares (dor lombar, dor cervical, osteoartrite e as lesões musculares), as cefaleias (enxaqueca, cefaleia tipo tensão, etc), a fibromialgia, o câncer, diabetes, herpes-zoster e outras dores neuropáticas. Quando consultar um neurocirurgião? Dr Victor Barboza

Como de cada quatro pessoas que sofrem com dor, uma pode desenvolvê-la de forma crônica, é muito importante ficar atento às dores. Se persistirem e estiverem associadas aos problemas citados anteriormente, é essencial procurar um especialista.

A Neurocirurgia Funcional no Tratamento da Dor

Entre as abordagens terapêuticas para a dor crônica, estão a estimulação magnética transcraniana e a estimulação cerebral profunda que, através de estímulos elétricos e magnéticos excitatórios ou inibitórios, restabelecem o funcionamento cerebral, buscando corrigir a falha que estes pacientes possuem no sistema de modulação que defende o organismo dos estímulos dolorosos.

O Dr. Victor Barboza é especialista em dor, com abordagens terapêuticas que proporcionam ao paciente o alívio sustentado da dor. Dessa forma, em muitos casos é possível inciar os procedimentos de reabilitação, fundamentais para a recuperação em longo prazo.

Quando Consultar um Neurocirurgião?
Média 5 / 4493 de Votos
Agendar
Consulta