Na maioria das vezes, os médicos que acompanham os pacientes com dor crônica são os reumatologistas e ortopedistas, pois estes são procurados primeiramente em um caso de dor. Mas atualmente já temos uma área médica, que ainda é pouco conhecida: a Medicina da Dor. Neste artigo, vamos conhecer melhor o Médico Especialista em Dor, que é o profissional que segue o tratamento, principalmente nos casos de dor crônica.

A dor crônica

Toda dor é um alerta do organismo, com a intenção de manter sua integridade. A dor aguda é aquela que surge repentinamente e tem duração limitada. Geralmente, alerta o indivíduo sobre a existência de alguma lesão ou disfunção no organismo, como as provocadas por contusões, cólicas ou queimaduras.

Já as dores crônicas não possuem mais essa função de alerta. Com esta dor, é preciso, além de tratar, conviver. Mas isto não quer dizer que exista a necessidade de sofrer com a dor crônica. Atualmente, é possível continuar a viver a vida normalmente durante o tratamento, exercitando-se, trabalhando e mantendo seus compromissos sociais.

A Medicina da Dor

Embora a dor seja um sintoma presente há muito tempo, a especialidade médica de controle da dor ainda é recente. Anteriormente, a dor era considerada apenas como sintoma de doenças.

Hoje em dia, com a complexidade que a nossa vida passou a ter, esta condição já é vista como um problema em si, que requer conhecimento especializado para sua avaliação e tratamento.

Também conhecida como Medicina Intervencionista da Dor, os principais objetivos desta área médica são reduzir e controlar a dor, ajudando o paciente a maximizar a sua funcionalidade, ou seja, sua produtividade e qualidade de vida, aspectos que ficam prejudicados nos casos de dor crônica.

O médico da dor, por meio de sua experiência clínica e conhecimento especializado, pode determinar quais são os melhores recursos para garantir um tratamento que atenda as principais necessidades e possibilidades em cada caso.

O tratamento da dor é interdisciplinar

São várias as opções disponíveis para o controle da dor. Contudo, elas dependem primeiramente de um diagnóstico correto. Encontrar o médico que tenha formação adequada para tratamento de pacientes com dor é muito importante.

Dizemos que o tratamento da dor deve ser interdisciplinar, pois seus resultados são melhor alcançados, quando é feito por diversos profissionais especializados no atendimento destes pacientes.

Não temos apenas médicos especialistas em dor. Fazem parte da equipe multidisciplinar: psicólogos, fisioterapeutas, farmacêuticos, nutricionistas, entre outros.

Estes profissionais desempenham um papel importante no tratamento, orientação e encaminhamento para cuidados, tais como programas de reabilitação e educação farmacológica, a fim de oferecer aos pacientes um plano de tratamento abrangente.

A Neurocirurgia Funcional no tratamento da dor

Na dor crônica, concomitante ao estímulo doloroso, estabelece-se uma geração de sinal doloroso dentro do SNC, que, com o tempo, acaba se tornando independente da continuidade do evento inicial.

Isso acontece por um aumento da função dos circuitos neuronais que acabam criando uma “memória da dor”, de forma semelhante a quando fazemos alguma coisa várias vezes e começamos a fazê-la sem perceber.

Por este motivo, estão sendo desenvolvidas inúmeras técnicas de tratamento do SNC, com o objetivo de desarmar este circuito neuronal de percepção da dor.

Uma das abordagens terapêuticas para a dor crônica é a neuromodulação. Através de estímulos elétricos e magnéticos excitatórios ou inibitórios, podemos restabelecer o funcionamento cerebral, corrigindo a falha que estes pacientes possuem no sistema que defende o organismo dos estímulos dolorosos. Os neuroestimuladores são dispositivos cirurgicamente colocados, que interrompem os sinais de dor antes que eles cheguem ao cérebro.

Todos os resultados do tratamento e seus efeitos são específicos para cada paciente. Por este motivo, é importante consultar um especialista em neurocirurgia funcional, para conhecer os benefícios, indicações, precauções, resultados clínicos e outras importantes informações médicas relativas a este procedimento.

Gostaria de saber se esta abordagem terapêutica é indicada para o seu caso? Marque uma consulta conosco. Vamos tirar todas as suas dúvidas.

Médico Especialista em Dor – Saiba Mais sobre Este Profissional
Média 5 / 31 de Votos

Comente

Agendar
Consulta